BREXIT

Na última 6a. feira, 24/06 acordamos com a notícia da vitória do Brexit, como ficou conhecido o referendo que propunha que o Reino Unido saísse da União Europeia. Na verdade até hoje o Reino Unido nunca esteve totalmente na UE. Do meu ponto de vista foi uma decisão lamentável e que vai custar caro ao Reino Unido e ao mundo ocidental como um todo.

Li nos jornais que os jovens queriam majoritariamente ficar e os mais velhos quiseram sair. Estranho esta situação porque estes “mais velhos, com mais de 50 anos” são, na maioria, filhos de quem viveu e sofreu na 2a. Guerra Mundial, como eu. Lembrei do meu Pai, nas muitas discussões que tive com ele. Sobre a Inglaterra ele, provavelmente em função das lembranças da Guerra, dizia que a Inglaterra não passava de uma Ilha de pescadores. Eu sempre discordava e mostrava as grandes conquistas e conhecimento que os ingleses fizeram ao longo da história. Pois bem, na 6a. feira senti que o Reino Unido agiu pensando pequeno, míope, olhando apenas para o umbigo e acreditando que se pode viver melhor sozinho, neste mundo de hoje. Palavras que justificaram esta opção: autonomia, capacidade de fazer as leis que quiser, controle, imigração, enfim formas de pensar ultrapassadas e que não levarão a bons resultados.

As declarações dos jovens que li nos jornais me impressionaram, em particular uma em que um jovem dizia: “Quem fez isso não viverá para ver o mal que fez às gerações futuras”. Fiquei pensando: Este jovem é capaz de enxergar mais longe e consegue pensar de maneira muito mais ampla do que os mais velhos. Ele está certo. Os mais velhos foram irresponsáveis e covardes. Preferiram se esconder do que continuar a boa luta. Argumentam que a UE não surgiu para que países como a Inglaterra, ou o Reino Unido tivessem que dar conta dos problemas de países que não alcançaram este estágio.

Errado! Foi exatamente para isso que a UE foi concebida e foi por conta destas diferenças que aconteceram as grandes guerras. As grandes economias da Europa ou do mundo, quando “ajudam” os mais pobres não estão dando nada de graça porque parte importante de sua riqueza futura virá justamente destes “hoje” mais pobres. Ou será que eles pensam que conseguiram mais e melhores mercados sozinhos.

Os mais velhos do Reino Unido, com desculpa do trocadilho, “acham que têm o Rei na barriga”. A Escócia e a Irlanda que não têm o “Rei na barriga” votaram para continuar na UE. Os jovens estão revoltados porque queriam liberdade de escolha, de ir e vir, de conhecer gente diferente, de ser diferente sem ter que deixar de ser inglês, enfim porque querem viver, ser felizes e poder sonhar. Quando se fecham as portas os sonhos se tornam mais difíceis de serem concretizados.

 

Prêmio “Prazeres da Mesa” 2016

Recebemos com surpresa e felicidade a notícia que fomos indicados para participar do Prêmio “Prazeres da Mesa” 2016, na categoria “Artesão da Gastronomia”. Passamos pela 1a. fase onde a votação é fechada aos profissionais do setor. Agora vamos para a fase final onde a votação é feita pela Internet aberta ao público.

Vamos ver o que vai dar!

Manifestações!

Hoje é um daqueles dias em que as manifestações de rua e/ou políticas se tornam muito inconvenientes. Logo cedo as pessoas não conseguiam pegar taxi por conta de ações fora no aceitável dos motoristas de taxi. Além disso continua a “ocupação da ALESP” pelos estudantes secundaristas, com apoio até de “famosos” (Chico César por ex.). Será que o Chico Buarque não vai aparecer? Ou será que ele vai apenas à cerimônia de descida da rampa da Dilma na semana que vem?

Todos tem direito de se manifestar. Até o ponto em que não prejudica o direito de outro e com um mínimo de coerência de atitude.

No caso dos taxistas, é claro que os que acreditam no discurso de que falta a soluções compartilhadas a fiscalização do Poder Público estão atrasados no pensamento ou são manipulados pelos “donos” do negócio: Prefeitura que ganha com as licenças, Sindicalistas, Donos de frotas, e assim vai. Na prática estão defendendo a “Reserva de Mercado”. Por outro lado discutir como a empresa que administra o serviço vai pagar impostos não interessa a eles nem à Sociedade.

Esta deveria ser a real discussão começando por “Por que pagar impostos e taxas de licenciamento se não oferecem nada em troca, nem aos profissionais e muito menos ao público?”

As pessoas preferem os aplicativos porque pagam menos ou porque é uma nova forma de se relacionar que pode, eventualmente, colocar em cheque a necessidade do “Poder Público” em algumas áreas?

Quanto aos estudantes…. Bem isto já é o exército do PT e do Lula na rua fazendo o que prometeram. Pena que começaram exatamente por um assunto que deveria ser tratado mais seriamente.

Retornando…de novo!!!!

Depois de muito tempo, creio que se passaram 18 meses vou retornar a registrar minha opiniões, contar o que anda ocorrendo e sonhar. Pelo menos isso ainda não está na lista de aumento de impostos. Resumindo rápido:

No sítio produzir produtos comuns não funcionou. A estrutura CEAGESP é brutal com o produtor pequeno. Por outro lado os produtos especiais, legumes coloridos em particular, deram certo, aumentamos nossa clientela, que por sinal é extremamente qualificada. Ainda na semana passada 2 de nossos clientes passaram a fazer parte do Guia Michelin. As pimentas, que foram muito mal no ano passado, este ano estão indo muito bem. Só o rocoto ainda não começou a produzir por conta do excessivo calor. Parece que agora vai. Nossa estrutura no sítio melhorou e a “Cantina” está praticamente pronta. Já fizemos 3 almoços de teste e, no geral, funcionou bem. Os retornos das pessoas têm sido animadores. Queremos este ano dobrar o faturamento com os legumes, aumentar o faturamento com as pimentas e seus produtos processados e fazer acontecer os eventos no sítio.

Produtos Novos

Colhemos produtos novos e diferentes para o Chef André Mifano do Vito Restaurante.

A seu pedido, produzimos produtos diferentes tais como: beterraba amarela, beterraba comprida, rabanete branco com fundo roxo, rabanete amarelo, nabo preto, que é picante e extremamente saboroso e cenouras, roxa, amarela bem clarinha e outra que é roxa por fora e cor de cenoura por dentro, formando um desenho muito bonito.

O André ficou bem contente com a nossa produção. Agora é esperar que o uso destes produtos deem retorno e que os pratos fiquem interessantes e sejam aceitos pelo público. Gostosos e bonitos certamente ficarão.

Boa parte deste sucesso deve ser creditado à nossa sobrinha Tati que nos mandou os pacotinhos de sementes da França. O primeiro mundo continua e continuará sendo fonte de novidades e avanços.

Outro agradecimento vai para o Chef Dagoberto Torres do Suri que me apresentou ao André por acreditar no nosso trabalho e proposta.

30 anos depois…

Ontem aconteceu o encontro de colegas de colegas da Belas Artes. 30 anos de formatura!

Havia amigos da 1a. e da 2a. turma. Como sempre é muito legal rever os amigos (os que apareceram por lá é claro). Sempre aparecem fotos antigas, brincadeiras, lembranças e o mais importante que é um sentimento de amizade diferente. Amizades desta fase são ingênuas, profundas. Marcaram uma das melhores fases da vida, fase em que os sonhos e as fantasias que nos levaram até onde chegamos se criaram e tomaram forma. Felizmente no caso da nossa turma os encontros acontecem e têm bom astral.

Felicidades a todos e que nos encontremos muito mais vezes ainda!

Oliveiras, difícil de cuidar e de obter floradas

Este ano as oliveiras estão melhores e mostrando flores em 2 espécies, notadamente a Maria da Fé. Mesmo assim são poucas flores ainda e temos preocupação se as flores vão virar azeitonas. Isto porque continuamos com muita infestação de Sercospora e, atendendo orientação do Eng. Alberto (Diretoria de Agricultura de Piedade) vamos intensificar o tratamento a base de Amistar Top, Cálcio e Boro e outros nutrientes.

Vamos ver a evolução mas é provável que teremos que passar mais um ano com poucas ou nenhuma azeitona.

Mitos ou Falácias? Crônica de uma tragédia

Opiniões são dadas a cerca dos fatos ocorridos e, numa sociedade como a nossa, ávida de comentários e do que comentar a respeito de tudo e de todos, quando uma tragédia ocorre vira hit. Começam então a surgir as opiniões dos especialistas e, as vezes, me assusto com o que ouço.

Morreu, no acidente de avião, o candidato Campos. Tinha até então aproximadamente 10% das intensões de votos, metade do que o 2o. colocado, Aécio noviço como ele mas com um partido maior e mais estruturado. Claro que sofria da falta de conhecimento do eleitor, acostumado apenas com o que está na superfície mas a tarefa de chegar ao 2o. turno era difícil.

Sendo assim, como pode agora, depois de morto, ser praticamente perfeito, sem defeitos e com mil e uma qualidades? A mim parece absurdo este raciocínio, assim como a naturalidade com que os especialistas apontam Marina como candidata natural a substitui-lo e, além disso, com capacidade para reverter a eleição e derrubar a Dilma num 2o. turno (o Aécio ela vai derrotar no 1o., ganhando o 2o.lugar).

Ora se o candidato anterior era perfeito, porque não decolou? Se era pior opção eleitoral, porque não cedeu o lugar a Marina? Se Aécio é tão pouco competitivo porque é o candidato tucano?

Na minha opinião Marina não repetirá os 20 milhões de votos, não é opção para a maioria dos eleitores tucanos ou  não petistas e não se sustentará apenas com o messianismo característico. Aliás este messianismo (palavra diferente para esconder o seu radicalismo) é que a derrotará porque ninguém está disputando eleição para o Céu e, carisma por carisma, o Lula leva a melhor.

Um ano passou e agora é tempo de iniciar, de novo!

Para nós, na agricultura o ano começa em agosto. Até junho temos produção, em julho ainda sobra alguma coisa produzindo e temos que colocar as contas em ordem, planejar o próximo período e começar a produção das mudas. Em agosto, se bobear o tempo passa correndo e, pronto, já estamos atrasados.

Este ano tivemos de cara uma ótima notícia. Não precisamos corrigir o PH do solo e nem colocar matéria orgânica. Isto significa que estamos tratando a terra com o devido respeito. Considerando que foi um ano de mudanças significativas no processo produtivo estamos muito felizes.

Para o próximo ano o desafio maior é consolidar um mercado além dos restaurantes que consomem nossos produtos derivados das pimentas peruanas. Isto é bem difícil. No caminho a margem de ganho fica toda para os outros agentes (não chamo de atravessadores porque sem eles não haveria mercado algum). É uma realidade errada, causada pelo fato de terem criado este monstro que é o CEAGESP. Não importa, vamos a luta e vamos encontrar caminhos e soluções que nos atendam.

Neste momento estamos batalhando para colocar melhor nossos tomates tipo “holandes”. A produção está fantástica e o produto é muito bom. Sem falsa modéstia, melhor do que tudo que vi até agora no Ceagesp e nos hortifrutis. Mas isso apenas não é razão para vender pelo preço justo. Até agora muitos elogios mas nenhuma compra garantida.

Felipão, nunca antes neste país….

Felipão, pagou por montar o time em cima do Neymar. Não viu isso acontecer nas mãos do Muricy? Teimoso e incompetente. Retranqueiro! Não soube convocar e aí ficou sem opção na hora que precisava variar o jogo. Não se ganha jogando com ponte aérea entre a defesa e o ataque. Tomou um vareio de tática do Lowe!!!!!!

David Luiz, este povo não precisa de futebol para ficar “feliz pelo menos uma vez”. Talvez você esteja muito longe e não saiba que por aqui as coisas mudaram. Mesmo tendo que suportar 12 anos do PT no governo federal e uma classe política mediocre.

Thiago Silva, para com essa de chorar e joga bola. É só isso que um futebolista precisa fazer. Mais nada!!!!!!!

Já chegamos aqui sem ter direito. No jogo contra a Colombia, o gol deles foi legítimo e o 2o. nosso saiu logo depois de uma falta que não houve.

É isso!!!!